Vencendo Crenças Limitantes

Updated: Jun 11

Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, E não subiram ao coração do homem, São as que Deus preparou para os que o amam.

(1 Coríntios 2:9)



Vencendo Crenças Limitantes - Parte I

Assim como uma casa possui janelas para que o ar velho saia e o ar novo e renovado entre, nosso coração, possui também suas próprias janelas. Através das janelas do nosso coração, as nossas esperanças, anseios e medos são renovados ou reforçados.

O problema é que, desde crianças, nossos conceitos são formados pelas coisas que entram por estas janelas. Mas somente na vida adulta, temos as condições necessárias para tomar decisões a respeito. Reconhecer os conceitos errados ou emoções distorcidas que ficaram dentro de nós. Somente depois de adultos podemos decidir o que fica e o que deve sair.

Isto quer dizer que os quadros que olhamos da nossa realidade, coisas que vemos e ouvimos, começam a ser internalizados quando somos ainda pequenos. Estes quadros, começam a formar os alicerces de nossa casa emocional, de nossa forma de ver o mundo, e a forma como vemos a nós mesmos.


Todavia, toda cena que você presenciou, e que hoje formam suas memórias de infância e adolescência, precisou antes, ser significada pelos adultos ao seu redor.

Por meio dos adultos, o que vimos e ouvimos quando crianças, foi sendo aos poucos “traduzidos” através de palavras e gestos. Tudo o que vivemos, desde bem cedo, formou as “ferramentas” que utilizamos na vida adulta, para significar as experiência do dia-a-dia. Estas ferramentas são os conceitos e pensamentos que se formaram em nossa mente, e nos capacitam (ou incapacitam) a perceber sentimentos e ler as circunstâncias da vida adulta.

Para alguns, isto é um grande problema! O fato de que seu “dicionário interno” tenha sido constituído com a participação de pais, tios, avós e avôs, professores, amigos... sem falar da Cultura do país que vivemos.....

Na vida adulta, estamos com a base estrutural de nossa casa um tanto formada, apesar de estar em constante transformação. Esta casa possui portas e janelas que nos permitem comunicar com o mundo externo, e com o Sobrenatural (Deus). 

Mas agora, temos esperança! Eu e você temos escolha! O que acontecerá deste ponto em diante, dependerá do que faremos com as janelas da nossa casa. A qual estímulos nos permitiremos continuar expostos.

Para isso, é preciso decidir, por exemplo, quais memórias precisaremos (re)significar. de quais pessoas preciso me aproximar ou me afastar? Quais respostas preciso ser capaz de oferecer ou quais momentos preciso me aprender a me calar!

Quais são os limites que você precisa estabelecer hoje, para que o seu futuro seja Próspero? 

Quais são os recursos que você tem disponível, mas não utiliza, por possuir memórias doloridas, ou Crenças que te limitam?

Quem você precisaria perdoar, para ser mais livre e feliz?

VERDADES

A verdade, é que Jesus é o único arquiteto que tem poder suficiente para reformar a casa (demolir se for preciso) sem nos ferir.


Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido. Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo (1 Coríntios 2:14-16)


O que acontecerá deste ponto em diante dependerá do que faremos com as janelas da nossa casa. A qual estimulos nos permitiremos ficar expostos.  Vamos olhar um pouco por algumas das janelas de nosso coração: Seja Livre!


4 views
Contact
  • Facebook
  • Instagram